Nos acompanhe através das redes socias

Boletim Informativo

Para manter-se atualizado, cadastre seu e-mail e receba os nossos informativos periódicos!

19 de Novembro de 2019

TJ/RN - Casamento Comunitário é celebrado com 99 casais em Areia Branca (RN)

Fonte: TJ/RN

A celebração de uniões civis na forma de casamento comunitário, realizado na comarca de Areia Branca, que abrange também os termos de Grossos e Tibau, na quinta-feira (14) foi um dos pontos altos da edição do programa Justiça na Praça. Foram realizados 99 casamentos em solenidade perante a comunidade da cidade da região salineira.

Compareceram ao evento, promovido na Praça Nossa Senhora da Conceição, diversas autoridades locais e do TJRN, como o presidente da Corte de Justiça, desembargador João Rebouças, Gilson Barbosa, Zeneide Bezerra, coordenadora geral do NAPS/TJRN; Amaury Moura, corregedor geral do TJRN e Saraiva Sobrinho; diretor da ESMARN; bem como a prefeita da cidade, Iraneide Rebouças; o presidente da Câmara dos Vereadores, Reginaldo Santos. Todos eles enalteceram a satisfação em ter a presença do desembargador João Rebouças prestigiando o evento, uma vez que ele e sua família são naturais da cidade de Areia Branca.

Durante a celebração dos casamentos o presidente João Rebouças, falou de forma bastante emotiva "das boas lembranças que me foram trazidas por estar em Areia Branca, pois sou também um filho desta terra", e ressaltou que o casamento comunitário fecha de forma bastante simbólica a edição do Justiça na Praça, "já que é um momento ímpar de aproximação e união do Poder Judiciário com o povo"

A desembargadora Zeneide Bezerra destacou "a sensibilidade e o carinho da equipe de profissionais realizadora do casamento comunitário, que permite o oficialização desse vínculo matrimonial, que é tão importante para manutenção e desenvolvimento da comunidade".

E foi nesse dia que Angélica Silveira e Aluízio da Silva decidiram se casar, depois de viverem juntos por 28 anos, tendo 3 filhos frutos dessa união. Angélica explicou que a iniciativa de participar do casamento comunitário foi dela, depois que tomou conhecimento da cerimônia por meio de uma conversa com a sua vizinha, a qual lhe informou os detalhes da celebração. Depois disso, ela conversou com Aluízio que aceitou a ideia, "quando vi que não tinha despesas e nem dificuldade de documentação e burocracia aí eu preferi participar logo e hoje estou aqui".

Os 99 casamentos foram celebrados pela juíza de direito Fátima Soares, que parabenizou a todos os presentes por terem feito a escolha de vir a público fazer parte desse casamento coletivo e relembrou a importância da "família como uma entidade em que se transmite não só o parentesco, mas também os valores, e os sentimentos, que se consolidam através da união de pessoas com um desejo e um projeto de vida em comum".


Fonte: TJ/RN

Confira Também