Nos acompanhe através das redes socias

Boletim Informativo

Para manter-se atualizado, cadastre seu e-mail e receba os nossos informativos periódicos!

25 de Junho de 2019

Clipping – O Globo - Cartório improvisado na Paulista faz casamento coletivo antes da Parada LGBT

Fonte: O Globo

Quatro casais disseram 'sim' em cerimônia realizada pouco antes do início da manifestação

SÃO PAULO — Poucas horas antes da 23ª Parada LGBT de São Paulo , a Avenida Paulista foi palco de um casamento coletivo LGBT. Quatro casais homoafetivos disseram "sim" num cartório improvisado numa unidade da WeWork, rede de escritórios compartilhados, localizada num prédio da via. A cerimônia teve a presença do juiz de honra do 34º Cartório de Registro Civil.

A ideia do evento surgiu de um grupo de start-ups engajado na causa da diversidade. A escolha dos casais foi através de um site em que deviam contar as suas histórias de vida e do romance. Entre dezenas de histórias recebidas pela organização, quatro foram escolhidos: Claudio Ferreira da Silva e Davysson Jordan Pereira Lins; Nayda Helenna Vieira Rodrigues e Jaqueline Aparecida dos Santos; Gabriel Henrique Utiyama de Britto e Filipe da Silva Rezende; Melina Aparecida Romeu do Nascimento e Roseli dos Santos Tanajura.

Melina, de 33 anos, e Roseli, 29, não pensaram duas vezes em juntar o sobrenome quando descobriram ter vencido o concurso que lhes daria a oportunidade de trocar alianças no "maior casamento do mundo".

Organizado pelas startups Popspaces e The Next H, o casamento coletivo com os casais homoafetivos foi realizado antes do início da parada, que deve contar com um público de 3 milhões de pessoas, segundo a organização.

— Foi incrível. A gente já pensava em se casar, mas aí surgiu essa oportunidade. Eu vi uma publicação no Facebook, me inscrevi e fui selecionada. Daí falei para ela (Roseli) , pra gente aproveitar — diz Melina, que após a cerimônia foi "comemorar" o casamento no  meio da parada.

Outro casal, Davysson, 22 anos, e Claudio, 24, ambos auxiliares administrativos, disseram ter dificuldade para encontrar palavras para explicar o momento.

— É incrível representar tanta gente que está aqui. Só queria agradecer esse momento especial de representar esse amor na frente de tanta gente — diz Davysson.

Um dos organizadores do casamento coletivo, o publicitário Adriano Carvalho diz que foi um dia de "coroar o trabalho que a gente teve para organizar o maior casamento do mundo".

— A gente fez todos os trâmites burocráticos, selecionamos os noivos, organizamos a festa. Foram mais de 30 inscritos, num concurso relâmpago. Estamos falando de um público de 3 milhões de convidados — declara Carvalho.

De acordo com o IBGE, em 2017 foram 5.900 casamentos homoafetivos, 60% maior que o de 2013. Ainda assim, os casamentos homoafetivos representam menos de 1% do total de casamentos heterossexuais celebrados em 2017.

— Um dos objetivos da iniciativa é mostrar que uma instituição tradicional como o casamento também pode ter diversidade sem perder a importância e a responsabilidade que o assunto exige — diz Adriano Pires de Carvalho, presidente da The Next H, start-up de organização de festas, uma das idealizadoras do evento.

Confira Também