Nos acompanhe através das redes socias

Boletim Informativo

Para manter-se atualizado, cadastre seu e-mail e receba os nossos informativos periódicos!

27 de Maio de 2019

Empresária mineira realiza casamento sologâmico em Belo Horizonte

Fonte: Assessoria de imprensa

 

Em praça aberta, no bairro Santa Lúcia, em Belo Horizonte, com tapete vermelho e flores, a empresária Jussara Couto (38), entrou de vestido branco, enquanto a banda tocava Milton Nascimento. A cerimônia, que aconteceu no último domingo (26), chamou atenção porque se tratava de um casamento sologâmico: Jussara reuniu 100 convidados para celebrar o amor próprio e casar-se com ela mesma.



A motivação para realizar a cerimônia veio do momento que Jussara vive hoje: “Eu me sinto realizada como pessoa e como mulher. Me aceito, me respeito e me amo do jeito que eu sou. Perceber isso, me trouxe vontade de celebrar, de comemorar e de mostrar para as pessoas que apesar de difícil, isso é possível”, conta Jussara.

Casamentos sologâmicos têm celebração semelhante aos casamentos tradicionais, mas não são previstos em lei e, por este motivo, a cerimônia do casamento de Jussara foi conduzida por uma amiga. A noiva entrou sozinha e os votos foram entregues a ela pela filha Maria Laura (21), que entrou com dois pajens. Jussara fez os votos olhando para o espelho e convidou a todos os presentes a firmar também o compromisso de se amar e de ser feliz.



A lei brasileira prevê que o casamento se define pela união de um homem com uma mulher. Portanto, o casamento sologâmico não é regulamentado e não há formalização jurídica do mesmo em cartórios de Registro Civil, como é feito nos casamentos tradicionais entre duas pessoas. Neste sentido, Jussara acredita que caso houvesse regulamentação, a sociedade aceitaria melhor este tipo de celebração e outras pessoas se sentiriam respaldadas e encorajadas a fazerem o mesmo: 

As pessoas levam isso muito para o lado dos relacionamentos e de estar frustrada, quando na verdade é um momento comigo mesma. Se a cerimônia fosse algo legítimo, acredito que as pessoas estranhariam menos”, destaca. 


Realizada a cerimônia de casamento, acredita que a mudança de olhar sobre ela mesma ficou mais clara para os amigos e familiares, e será sempre lembrada: “A partir de agora quando eu não estiver bem, vou lembrar desse momento e desse compromisso que eu fiz para tomar fôlego e continuar”, finalizou.

Confira Também